Instagram libera agendamento de post para Feed e IGTV de contas comerciais

No começo do mês de agosto o Instagram anunciou a liberação do agendamento de postagens no IGTV e Feed para contas comerciais. A programação dos posts será realizada através do Facebook, pelo Estúdio de Criação da plataforma. A ferramenta ainda não está liberada totalmente, mas os usuários já conseguem fazer algumas movimentações para conhecer o seu funcionamento.

O gerenciamento de publicações, dados e métricas já estão disponíveis e possibilita que os usuários se familiarize com as ferramentas de forma gratuita. Vale lembrar que o agendamento já era permitido para outras redes sociais como Youtube e Facebook, e agora tem tudo para facilitar ainda mais a vida dos internautas e de quem trabalha com marketing digital.

Como funciona esse agendamento?

A programação será possível para posts no Feed do usuário e no IGTV, apenas os stories ficarão de fora da novidade. Além disso, não será necessário a instalação de um novo software. Conheça a seguir o procedimento correto para realizar o agendamento.

  • Acesse o Estúdio de Criação no Facebook e faça o login. Se você for um usuário novo, crie uma conta;
  • Na barra fixa da página, bem no topo, selecione o ícone do Instagram;
  • Conecte a sua conta;
  • Com o login realizado, clique no canto esquerdo o ícone “Criar Publicação”, clicando nele você poderá escolher entre publicação para o IGTV ou Feed.
  • Crie sua publicação, faça a programação e pronto! Post agendado!

E você, gostou dessa novidade? Vai facilitar o processo de agendamento para o seu negócio? Conta para gente nos comentários.

Facebook: A partir de Agosto plataforma fará alterações no Feed de notícias

O Facebook anunciou novas alterações em sua plataforma. A partir do dia 19 de agosto, as postagens na página e os anúncios ganham uma nova aparência, apresentando o novo design para celulares, com alterações no Texto, Proporções de criativos e no feed de notícias.

Menos linhas de texto principal! A exibição do tamanho de texto principal vai diminuir. Atualmente, os posts suportam até 7 linhas de textos nas legendas, sem gerar o ‘Ver mais’. Com a mudança, apenas três linhas serão exibidas no Feed de notícias para dispositivos móveis do Facebook, passando disso, será gerado o ‘Ver mais’ para concluir a leitura. No Criativo, vídeos e imagens suportavam o 2:3 ou outras proporções. A partir da nova data, se usar 2:3 será cortado para 4:5.

De acordo com o Facebook, o objetivo principal das alterações é simplificar seus formatos e melhorar a consistência da experiência no celular. Além disso, ajudará a aumentar a eficácia dos anúncios, facilitando o uso dos mesmos recursos no feed tanto do Facebook quanto do Instagram.

Mas afinal, como fica essas medidas em pixel?

Atualmente, no Instagram o mais usado é o Quadrado 1.1 (1080 x 1080 pixels). Com a novidade, a proporção 4:5 (Retrato) passa a ter um tamanho mínimo de 480 x 600 pixels ou utilizar as medidas de 1080 x 1350 pixels, que é o recomendado tanto para o Instagram ou Facebook, seja foto ou vídeo. Com esse tamanho, é possível aproveitar bem mais o espaço no feed, sejam eles posts orgânicos ou para anúncios.

Instagram oculta número de likes no Brasil

Assunto mais comentado na última quarta-feira (17), o Instagram anunciou que o Brasil é o segundo país a participar do teste que oculta o número de likes em fotos e vídeos no feed. Isso não significa que não terá mais as curtidas. Agora apenas os próprios usuários poderão conferir a quantidade de likes de suas publicações, tendo essa informação indisponível para os seus seguidores.

De acordo com o comunicado oficial, o experimento ‘Instagram sem like’, estará disponível no aplicativo para celulares Android e iPhone (iOS), e é uma tentativa de diminuir a competição entre os seguidores e estimular que a prioridade seja o conteúdo e não as curtidas.

Reação dos usuários 

A novidade dividiu opiniões! Alguns influencers e empresas de marketing estranharam a ausência de curtidas, mas por outro lado, vários usuários comemoraram a decisão. No Twitter, por exemplo, os internautas têm usado diversos argumentos para celebrar a mudança. Eles inclusive, acreditam que essa vai ser uma forma de ajudar na prevenção da saúde mental.

O fim das curtidas é definitivo? 

A princípio o recurso está em fase de teste no Brasil e a interatividade entre os usuários não sofre nenhuma alteração. Ele vai poder continuar curtindo fotos e vídeos, mas não vai ter acesso aos números de curtidas de outras contas. De acordo com a empresa, o possível fim das curtidas é uma forma de combater a corrida pelos likes, por isso o Instagram vai analisar a recepção do experimento para definir se essa retirada vai de fato mudar o comportamento dos usuários.

No Canadá, o teste começou em maio, com resultado considerado positivo pelo Instagram. Essa expansão para outros países é uma forma da rede social avaliar se esse recurso é realmente válido. Essa é também uma forma de combater os aplicativos que vendem seguidores e curtidas para influenciadores digitais, empresas e celebridades, tornando a interação mais verdadeira.

O que muda para os Influenciadores?

Os influenciadores digitais estão por toda a parte no Instagram, eles mobilizam um grande número de seguidores em seus perfis chamando atenção de muitas marcas que buscam mais visibilidade para o seu produto. Com a retirada nos números expostos, uma nova era de influenciadores reais pode estar a caminho. A partir de agora eles precisam se preocupar mais com o conteúdo do que com as reações.

Os influencers continuarão tendo acesso a seus números particulares, com acesso as métricas e programas para gerar relatórios numéricos na internet, podendo compartilhar com seus parceiros e monitorar a reação dos seguidores.

E aí, qual a sua opinião sobre a ocultação dos likes no Instagram? É a favor ou contra? Conta para nós nos comentários.

Facebook anuncia lançamento da “Libra” sua própria criptomoeda

Nesta terça-feira (18), o Facebook confirmou o lançamento de uma moeda digital: A Libra. Segundo a empresa, a moeda funcionará em uma plataforma de ‘Blockchain’, possibilitando a transferência entre usuários e futuramente para empresas e pequenos negócios. Em um post na rede social, Mark Zuckerberg compartilhou os planos para a nova subsidiária criada pelo Facebook, a Calibra.

O primeiro produto que será lançado pela Calibra é uma carteira digital para a Libra, que estará disponível no Messenger, WhatsApp e em um aplicativo independente. A previsão é que o serviço esteja disponível a partir de 2020, seja por meio de seus Apps já existentes ou pela nova carteira virtual dedicada.

Desde o começo será permitido que o usuário envie Libra para as pessoas por meio do seu Smartphone, como se estivessem enviando uma mensagem de texto, de baixo custo ou de graça. E tem mais: De acordo com o comunicado, futuramente outros serviços devem ser oferecidos: pagar contar apenas apertando um botão ou até mesmo usar transporte público sem precisar carregar dinheiro ou um cartão.

Proteção

A plataforma afirma que contará com um forte sistema de proteção de dados, assim como os usados por bancos e cartões de crédito, garantindo que o dinheiro e as informações dos seus usuários estejam seguros. Além disso, contará com suporte em tempo real para o caso de perda do celular com a carteira virtual ou problemas com a senha.

Privacidade

Após problemas envolvendo a privacidade de seus usuários, a Calibra não dividirá informações de conta ou dados financeiros com o Facebook ou terceiros sem o consentimento do cliente. Além disso, o comunicado afirma que informações de conta e os dados financeiros de clientes da Calibra não serão usados para aumentar a assertividade de anúncios na família de produto do Facebook.

 

Instagram Stories: Rede Social libera ferramenta que insere animações em letras de músicas

Um dos queridinhos entre os usuários de redes sociais, o Instagram agora conta com um novo upgrade em sua plataforma. Após lançar uma ferramenta que inseria músicas aos seus Stories, na última quinta-feira (06), foi anunciado um novo recurso onde elas virão acompanhadas das suas letras. A ferramenta já está disponível nos países onde a rede social permite adicionar stickers de músicas. Por enquanto o Brasil não está na lista de países incluso.

O aplicativo permitirá que as pessoas escolham se querem ou não adicionar as letras. Ele funciona da seguinte maneira: Os usuários poderão escolher o estilo do texto quando a letra da música estiver disponível. Nesse caso o Instagram oferece uma opção para acrescentar uma animação destacando o que está sendo dito. Da mesma forma que os stickers, é possível escolher o tamanho da letra, estilo e animação a ser usada.

Sobre o recurso 

Para que ele pudesse ser liberado, a rede social fechou acordos com algumas gravadoras como: Universal, Warner e Sony. Vale lembrar que no momento a função ‘Música’ ainda não está disponível no Brasil, sendo possível adicionar as letras apenas em aparelhos que já tenham essa opção.

Caso já esteja liberado no seu dispositivo, o uso é bem simples: Você vai em menu de ‘stickers’ ou ‘figurinhas dos stories’. Depois, clique na opção ‘Música’, escolhe o hit desejado, seleciona o trecho que deseja tocar. Caso a letra esteja disponível é só personalizar conforme o jeito que te agrada e prontinho, elas aparecerão na tela.

Agora é só esperar a atualização chegar no Brasil! Gostou da novidade? Conta para gente nos comentários.

Facebook lança ferramenta para marketing de influenciadores

O Brand Collabs Manager é a mais recente ferramenta do Facebook para alimentar o marketing de influenciadores digitais.

A plataforma ajuda a conectar marcas com criadores de conteúdo relevantes para seu público, permitindo encontrá-los através de fatores como idade, interesses, gênero, etc.   

Estes influenciadores possuem contas que podem chegar a oito milhões de seguidores, tendo suas informações disponíveis no sistema – o que facilita o encontro entre marca e influenciador.

O lançamento do Brand Collabs Manager no Facebook enfatiza o quão significante o marketing de influenciadores está se tornando. A vertente ganha espaço como um importante aspecto em qualquer estratégia de marketing digital.

O acesso ao Brand Collabs Manager ainda é limitado, porém a ferramenta estará disponível para todos os usuários em breve.

Caso você seja profissional de marketing, patrocinador ou tenha uma marca, pode se candidatar através do link.

Twitter testa novas funcionalidades

Visando promover mais interação e facilitar as conversas entre os usuários, Jack Dorsey, CEO do Twitter, anunciou no último dia 31 que a plataforma está testando novas funcionalidades chamadas de “responder thread” e “presença”.  

As ferramentas funcionarão da seguinte maneira: “responder thread” possibilitará que as respostas apareçam recuadas logo abaixo do tweet original, enquanto o modo “presença” indicará se o usuário está online na plataforma por meio de uma bolinha verde na imagem de perfil.  

Em seu perfil oficial no Twitter, Sara Haider, diretora de produto da empresa, publicou que as funcionalidades ainda estão em fase inicial de testes, e que a divulgação das informações foi feita apenas com o intuito de analisar as opiniões dos usuários da plataforma.

Sem data prevista para implantação, as mudanças deixarão o Twitter mais parecido com o Facebook, fato que dividiu os usuários. Enquanto alguns aprovam as alterações, outros demandam que a funcionalidade “presença” possa ser desabilitada quando desejado.

Apesar das críticas dos usuários comuns, as novas funcionalidades podem atrair para a plataforma uma parcela de empresas e empreendedores que desejam melhorar sua presença online e aumentar a interação com o extenso público jovem do Twitter.

Facebook lança novo layout para fanpages semelhante ao do Orkut

Após inspirar-se na interface do Instagram, o Facebook lançou um novo layout para páginas empresariais em desktop semelhante ao do Orkut e que deve ser implementado oficialmente no Brasil nesta sexta-feira, dia 24 de agosto.

Denominada popularmente de orkutização, essa transformação na maior rede social do mundo recebeu imagens de capa maiores e botões de ação mais proeminentes – tudo para facilitar a interação do usuário com determinada empresa e/ou marca.

Além disso, informações do user como sobre, fotos e vídeos, eventos, locais, comunidade e demais aplicativos da instituição foram realocados abaixo de seu nome – assim como era no Orkut. Compare abaixo:

Outras semelhanças com a falecida rede social estão na disposição de quem curtiu a página, alocadas à direita – assim como encontrava-se a sessão de amigos do Orkut – e quanto as demais informações de ambas redes sociais, que ficam no centro das páginas.

Tudo indica que essas mudanças serão aplicadas definitivamente no Brasil até o final deste mês.

 

 

 

Propaganda eleitoral na internet: o que pode e não pode

A cada quatro anos 200 milhões de brasileiros vão às urnas eleger o candidato ideal à presidência da república. São 13 políticos que, a partir do dia 16 de agosto, iniciarão as suas campanhas eleitorais a fim de conquistar a população e os seus votos.

E, devido às possibilidades de interação, segmentação do público-alvo e mediação dos resultados, a internet – principalmente as redes sociais – tem sido o meio preferido entre eles para a propagação e popularização de suas promessas.

Contudo, você sabia que existem regras quanto à veiculação de propaganda política e eleitoral online? Então, confira elas a seguir.

O que não pode

  • Fazer propaganda eleitoral, mesmo que gratuita, em sites da administração pública ou de pessoas jurídicas;
  • Fazer propaganda por meio de telemarketing, em qualquer horário;
  • Vender cadastro de endereços eletrônicos;
  • Atribuir de forma indevida a autoria de propaganda a outros candidatos, partidos ou coligações;
  • Criar ou utilizar perfis falsos para a veiculação de conteúdo;
  • Utilizar robôs que ampliam a visibilidade de informações, mas de forma distorcida.

Obs.: em casos de descumprimento, os candidatos podem ser punidos por multas que variam de cinco a 30 mil reais, além de processos criminal e civil.

O que pode

  • Manter sites do candidato, do partido ou da coligação, sendo o endereço eletrônico comunicado à Justiça Eleitoral e hospedado em provedor localizado no Brasil;
  • Enviar e-mails para endereços cadastrados gratuitamente pelo candidato, partido ou coligação – desde que esse ofereça a opção de cancelar o cadastramento do destinatário;
  • Manter blogs, redes sociais e sites de mensagens instantâneas com conteúdo produzido ou editado pelo candidato, pelo partido ou pela coligação;
  • Recorrer a sites de arrecadação monetária – as famosas vaquinhas online;
  • Comprar palavras-chaves para que tenham prioridade nas ferramentas de busca;
  • Responder a outro candidato na internet – contudo, isso deve ser feito no mesmo meio onde o conteúdo foi divulgado e com o mesmo impulsionamento, caso tenha havido.

E você, já tinha conhecimento a respeito dessas restrições? Então, continue acompanhando o nosso blog para mais conteúdos como este.

Marketing digital para consultórios odontológicos: o que pode e não pode

Você sabia que determinados profissionais não podem usufruir da publicidade, propaganda e/ou marketing para alavancarem os seus negócios? O dentista é um desses.

Isso porque, de acordo com a Lei Federal 8.078/90, do Código de Defesa do Consumidor, o cirurgião-dentista é um prestador de serviços. Por conta disso, qualquer material divulgado por ele pode ser considerado como uma parte do contrato firmado com o paciente – mesmo quando não escrito.

Ou seja, caso o dentista anuncie um de seus procedimentos ou tratamentos odontológicos em um outdoor, ou até mesmo nas redes sociais, o paciente pode cobrá-los como resultado final e, se não correspondido, o profissional pode passar por um processo ou por medidas disciplinares do Conselho Federal de Odontologia (CFO) ou do Conselho Regional de Odontologia (CRO).

Para evitar que isso aconteça, descubra abaixo algumas normas de publicidade para a área odontológica, dos Conselhos Regional e Federal de Odontologia, regidas pelo capítulo XIV do Código de Ética Odontológica e pelo Artigo 7º da Lei 5.081/66.

O que pode ser divulgado:

  • A área de atuação, além dos procedimentos e técnicas de tratamentos – porém, desde que precedidos do título de especialidade registrada no Conselho Regional.
  • As especialidades do cirurgião-dentista – essas inscritas no Conselho Regional.
  • Os títulos de formação acadêmica stricto sensu e do magistério relativos à profissão.
  • O endereço do consultório odontológico e seu horário de funcionamento, além do telefone, fax e e-mail.
  • Os convênios, credenciamentos e atendimentos domiciliar e/ou hospitalar.
  • A expressão clínico geral – contudo, apenas pelos profissionais graduados ou especializados nessa especificidade.
  • Vídeos de animação gráfica que representem técnicas e/ou procedimentos cientificamente comprovados.
  • Artigos que objetivem a orientação e conscientização da população quanto à saúde bucal.

E o que não pode ser divulgado:

  • Fotos e/ou vídeos de pacientes durante os procedimentos ou tratamentos odontológicos.
  • Fotos e/ou vídeos dos resultados dos procedimentos ou tratamentos odontológicos feitos nos pacientes – o popular antes e depois.
  • Fotos, vídeos e/ou textos de procedimentos ou tratamentos odontológicos sem comprovação científica, ou que não pertençam ao âmbito odontológico.
  • Fotos e/ou vídeos das condições bucais de pacientes, a fim de obter opiniões e/ou diagnósticos.
  • Comentários que difamem técnicas comprovadas cientificamente adotadas por outros profissionais.
  • Preço do serviço prestado, assim como gratuidades, descontos, promoções, brindes e/ou vantagens.
  • Título de especialização em área desconhecida pelo Conselho Federal de Odontologia (CFO).

E você, sabia dessas regras? Para mais dicas e conteúdos como esse, continue acompanhando nosso blog!