Google Maps anuncia chat para conversar com estabelecimentos durante a rota

A Google anunciou recentemente uma nova função no Google Maps. A partir de agora o serviço de pesquisa e visualização de mapas, oferece um chat para facilitar a vida dos usuários. A nova função vai possibilitar conversas com diferentes estabelecimentos comerciais.

É muito parecido com um serviço de atendimento ao consumidor, mas direto pelo Google Maps. Ali é possível tirar dúvidas sobre horários de funcionamento, preços de produtos, entre outros.

Os estabelecimentos que quiserem fazer parte da nova função, precisarão ter um Business Profile no Google para conseguir falar com os seus clientes através do chat.

Segundo a Google, esse novo recurso está sendo liberado para vários países. O chat deve aparecer no menu de opções lateral do Google Maps.

Novidade: WhatsApp irá exibir anúncios no Status

Chris Daniels, vice-presidente do WhatsApp, confirmou na última quarta-feira, 31, que o serviço de mensagens passará a exibir anúncios ao lado do já popular recurso Status.

Utilizado também nas demais plataformas pertencentes ao Facebook, como a versão Stories do Instagram, o Status exibe durante 24 horas, para todos os contatos, uma combinação de texto, fotos e vídeos.

Implementado no WhatsApp no início de 2017, o recurso conta hoje com cerca de 450 milhões de usuários ativos diariamente, se tornando, portanto, uma boa ferramenta para empresários e para a publicidade.

A mudança pode ser uma estratégia do Facebook de monetizar o serviço, já que os usuários não pagam para usar o aplicativo, e de variar suas fontes de renda através do próprio WhatsApp e das demais ferramentas como Messenger e Instagram.

De acordo com os últimos relatórios da rede social, a tendência é que a base de usuários do Facebook sofra estagnação e até mesmo queda em determinadas regiões, resultando nessa busca por alternativas de faturamento nas demais plataformas da corporação.

 

Dicas para o seu e-commerce na Black Friday

Dia 23 de novembro está se aproximando e surge a pergunta que não quer calar: seu #e-commerce já está preparado para esta data? Não??? Então para te ajudar, nós da #DIGIDEIAS vamos dar mãozinha com algumas sugestões de como melhorar a sua presença no evento mais importante do comércio online no ano.

Para começar, hoje vamos falar sobre a comunicação visual da sua loja. Muitos dos seus concorrentes não se importam com isso, mas é uma ótima ideia personalizar 100% da identidade do site e suas redes sociais com o tema, visando chamar a atenção do cliente e deixando-o antenado em suas promoções.

Então vamos lá:

1 – Deixe o site com o fundo preto para gerar um maior contraste com os outros elementos (banners, pop-ups) e criar uma atmosfera com a campanha em um todo;

2 – Utilize banners coloridos que sejam contrastantes com as cores da sua marca e que evidenciem os produtos em promoção;

3 – Seja prudente ao usar vídeos e animações dentro do site, para que os mesmos não desviem a atenção do cliente do foco principal;

4 – Crie banners específicos com os produtos em promoção e deixe-os em destaque até o dia do Black Friday;

5 – Agrupe os produtos por tipo, linha, faixa de preço ou seções especiais e crie links que levem o cliente a encontrar o que procura de forma simples e descomplicada;

6 – Insira selos especiais com chamadas nos produtos que participam da promoção, informando os benefícios que o cliente terá na sua compra.

Exemplo:

Últimas peças,

Até 80% off,

Frete grátis,

Somente hoje,

“de xx por xx”,

“parcelamos em até xx”;

7 – Use contadores regressivos para transmitir urgência e acelerar o processo de decisão do cliente. Exemplo: Esta promoção termina em xx horas e xx minutos;

8 – Ofereça cupons de descontos exclusivos para serem usados na próxima compra após o Black Friday.

A campanha exige planejamento, preparação e motivação para que a sua campanha seja um sucesso, mas no final com certeza valerá a pena.

Não espere mais e corra fazer estas alterações que ainda dá tempo de se destacar na Black Friday, também não deixe de acompanhar mais dicas como estas em nosso blog.

Boas vendas!

Como proteger a sua conta do WhatsApp para não ser invadida

Cada vez mais os usuários na internet sofrem por ter as suas contas invadidas. No caso do WhatsApp, alguns descuidos na hora de usar o aplicativo pode facilitar a invasão.

Durante a campanha presidencial desse ano, muitas pessoas entre elas jornalistas e políticos, tiveram as suas contas hackeadas, fazendo com que a Polícia Federal iniciasse uma investigação para descobrir os autores da ação.

Mas muitas pessoas ainda se perguntam: É possível invadir uma conta de WhatsApp? Sim, é possível! Por isso separamos algumas dicas do Hacker e Especialista da Informação Igor Rincon, para evitar que isso aconteça. Ele também explica como os invasores agem:

Troca de número do WhatsApp: Nesse caso é enviado via SMS um código que aparece na tela do celular como uma notificação. Caso o invasor tenha acesso físico ao celular da vítima, ele pode pegar a sequência numérica e entrar na conta.

WhatsApp Web: Se uma pessoa tiver acesso ao celular desbloqueado, ela consegue habilitar o WhatsApp Web em outro computador e, com isso, abrir as conversas e os históricos sem alertar o dono da conta.

Programa Malicioso: A pessoa pode instalar um programa no aparelho. Se for o caso de um malware, é possível acessar as fotos do celular e outras informações privadas que estão salvas fora do WhatsApp.

Existem também golpes sofisticados que podem roubar registros do WhatsApp e até clonar o chip da vítima.

Como se proteger

O WhatsApp oferece um recurso de segurança com verificação que pode ser habilitado em duas etapas. Toda vez que o aplicativo for ativado em outro celular, ele vai pedir um código de seis dígitos.

Também é possível mudar as configurações para não exibir notificações do app na tela do celular.

Não clique em promoções enviadas pelo aplicativo e instale um antivírus.

Fonte: Portal R7

iPhone XR já chegou nos EUA com o valor mais barato da linha atual

A Apple já começou a vender o novo iPhone XR nos Estados Unidos e também na China. Da atual linha da empresa, essa é a versão mais barata com o preço de U$$ 749.

Esse novo modelo de iPhone foi apresentado em setembro do ano passado e ainda não há informações sobre quando o XR chegará no Brasil, mas a Apple já adiantou que por aqui ele vai ser vendido a partir de R$ 5.199.

Sobre o XR

O aparelho é feito em alumínio aeroespacial, tem uma tela de 6,1 polegadas e está disponível nas cores branca, preta, amarela, vermelha, azul e coral. O XR tem o display LCD mais avançado da indústria, com um novo design de retroiluminação que possibilita ampliar a tela até a borda. A parte de trás em vidro permite recarregar sem fio. O aparelho conta ainda com Face ID Avançado e um sistema de câmera inovador.

Essa nova linha chega para substituir o iPhone 8, iPhone X e iPhone 8 Plus.

Os fãs da marca aguardam ansiosos pelo lançamento no Brasil!

Google Lens: saiba o porquê você não pode deixar de fazer o download

Entre os 69 aplicativos elaborados pela Google, e disponíveis em sua loja digital para usuários de Android e iOS, destaca-se mais um: o Google Lens.

Trata-se de uma inteligência artificial que, a partir da câmera de seu celular, é capaz de ler, e interpretar, imagens e textos e buscar informações correspondentes na internet.

Basta mirar o dispositivo fotográfico de seu smartphone e pronto! Essa ferramenta te ajudará a traduzir frases – ou copiá-las e colá-las em seu celular –, a procurar por produtos semelhantes na web, a pesquisar por avaliações, ou informações, sobre um estabelecimento comercial ou, ainda, identificar espécies de plantas e animais. Como demonstram as fotos a seguir.

Tudo isso com apenas um click!

Como tê-lo

Criado em maio de 2017, o Google Lens já dispõe de uma versão em português e pode ser adquirido gratuitamente na Google Play. Celulares com sistema operacional móvel Android podem apenas solicitar a atualização deste aplicativo.

E aí? Gostou dessa novidade? Para mais conteúdos como este basta continuar acompanhando o nosso blog.

Facebook lança ferramenta para marketing de influenciadores

O Brand Collabs Manager é a mais recente ferramenta do Facebook para alimentar o marketing de influenciadores digitais.

A plataforma ajuda a conectar marcas com criadores de conteúdo relevantes para seu público, permitindo encontrá-los através de fatores como idade, interesses, gênero, etc.   

Estes influenciadores possuem contas que podem chegar a oito milhões de seguidores, tendo suas informações disponíveis no sistema – o que facilita o encontro entre marca e influenciador.

O lançamento do Brand Collabs Manager no Facebook enfatiza o quão significante o marketing de influenciadores está se tornando. A vertente ganha espaço como um importante aspecto em qualquer estratégia de marketing digital.

O acesso ao Brand Collabs Manager ainda é limitado, porém a ferramenta estará disponível para todos os usuários em breve.

Caso você seja profissional de marketing, patrocinador ou tenha uma marca, pode se candidatar através do link.

Twitter testa novas funcionalidades

Visando promover mais interação e facilitar as conversas entre os usuários, Jack Dorsey, CEO do Twitter, anunciou no último dia 31 que a plataforma está testando novas funcionalidades chamadas de “responder thread” e “presença”.  

As ferramentas funcionarão da seguinte maneira: “responder thread” possibilitará que as respostas apareçam recuadas logo abaixo do tweet original, enquanto o modo “presença” indicará se o usuário está online na plataforma por meio de uma bolinha verde na imagem de perfil.  

Em seu perfil oficial no Twitter, Sara Haider, diretora de produto da empresa, publicou que as funcionalidades ainda estão em fase inicial de testes, e que a divulgação das informações foi feita apenas com o intuito de analisar as opiniões dos usuários da plataforma.

Sem data prevista para implantação, as mudanças deixarão o Twitter mais parecido com o Facebook, fato que dividiu os usuários. Enquanto alguns aprovam as alterações, outros demandam que a funcionalidade “presença” possa ser desabilitada quando desejado.

Apesar das críticas dos usuários comuns, as novas funcionalidades podem atrair para a plataforma uma parcela de empresas e empreendedores que desejam melhorar sua presença online e aumentar a interação com o extenso público jovem do Twitter.

Facebook lança novo layout para fanpages semelhante ao do Orkut

Após inspirar-se na interface do Instagram, o Facebook lançou um novo layout para páginas empresariais em desktop semelhante ao do Orkut e que deve ser implementado oficialmente no Brasil nesta sexta-feira, dia 24 de agosto.

Denominada popularmente de orkutização, essa transformação na maior rede social do mundo recebeu imagens de capa maiores e botões de ação mais proeminentes – tudo para facilitar a interação do usuário com determinada empresa e/ou marca.

Além disso, informações do user como sobre, fotos e vídeos, eventos, locais, comunidade e demais aplicativos da instituição foram realocados abaixo de seu nome – assim como era no Orkut. Compare abaixo:

Outras semelhanças com a falecida rede social estão na disposição de quem curtiu a página, alocadas à direita – assim como encontrava-se a sessão de amigos do Orkut – e quanto as demais informações de ambas redes sociais, que ficam no centro das páginas.

Tudo indica que essas mudanças serão aplicadas definitivamente no Brasil até o final deste mês.

 

 

 

Propaganda eleitoral na internet: o que pode e não pode

A cada quatro anos 200 milhões de brasileiros vão às urnas eleger o candidato ideal à presidência da república. São 13 políticos que, a partir do dia 16 de agosto, iniciarão as suas campanhas eleitorais a fim de conquistar a população e os seus votos.

E, devido às possibilidades de interação, segmentação do público-alvo e mediação dos resultados, a internet – principalmente as redes sociais – tem sido o meio preferido entre eles para a propagação e popularização de suas promessas.

Contudo, você sabia que existem regras quanto à veiculação de propaganda política e eleitoral online? Então, confira elas a seguir.

O que não pode

  • Fazer propaganda eleitoral, mesmo que gratuita, em sites da administração pública ou de pessoas jurídicas;
  • Fazer propaganda por meio de telemarketing, em qualquer horário;
  • Vender cadastro de endereços eletrônicos;
  • Atribuir de forma indevida a autoria de propaganda a outros candidatos, partidos ou coligações;
  • Criar ou utilizar perfis falsos para a veiculação de conteúdo;
  • Utilizar robôs que ampliam a visibilidade de informações, mas de forma distorcida.

Obs.: em casos de descumprimento, os candidatos podem ser punidos por multas que variam de cinco a 30 mil reais, além de processos criminal e civil.

O que pode

  • Manter sites do candidato, do partido ou da coligação, sendo o endereço eletrônico comunicado à Justiça Eleitoral e hospedado em provedor localizado no Brasil;
  • Enviar e-mails para endereços cadastrados gratuitamente pelo candidato, partido ou coligação – desde que esse ofereça a opção de cancelar o cadastramento do destinatário;
  • Manter blogs, redes sociais e sites de mensagens instantâneas com conteúdo produzido ou editado pelo candidato, pelo partido ou pela coligação;
  • Recorrer a sites de arrecadação monetária – as famosas vaquinhas online;
  • Comprar palavras-chaves para que tenham prioridade nas ferramentas de busca;
  • Responder a outro candidato na internet – contudo, isso deve ser feito no mesmo meio onde o conteúdo foi divulgado e com o mesmo impulsionamento, caso tenha havido.

E você, já tinha conhecimento a respeito dessas restrições? Então, continue acompanhando o nosso blog para mais conteúdos como este.